Introdução

O Setor de Doenças Sexualmente Transmissíveis do Departamento de Microbiologia e Parasitologia do Instituto Biomédico foi criado em outubro de 1988 sob a coordenação do Prof. Mauro Romero Leal Passos. Ocupa uma área de aproximadamente 1000 m2 com consultórios, salas de pré e pós consultas, sala de espera com TV e vídeo,sala de educação em saúde, farmácia, almoxarifado, laboratório, lavanderia, centro de estudos, biblioteca, auditório, salas de administração, entre outros. Os consultórios são equipados com equipamentos como colposcópio, crio e eletrocautério, bisturi eletrônico para cirurgia de altafreqüência... No laboratório são feitos inúmeros exames microbiológicos, sorologia para HIV, sífilis, hepatite, citomegalovirus... Entre as várias atividades do Setor de DST inclui-se educação saúde sexual, e atendimento a portadores de DST. O serviço dispõe ainda de atenção em planejamento familiar (distribuindo os vários métodos), assim como atendimento específico a adolescentes que procuram o Setor de DST, para orientações individuais ou para colaborar em tarefas escolares, cedendo material específico. Várias pesquisas são desenvolvidas no Setor, desde levantamento epidemiológico até ensaios terapêuticos diagnósticos, como pesquisa de Neisseria gonorrhoeae resistente a penicilina e pesquisa de DNA de Papillomavirus humano (HPV) por técnicas de biologia molecular. O Setor de DST edita trimestralmente o Jornal Brasileiro de Doenças Sexualmente Transmissíveis, periódico científico específico para o tema, distribuído no Brasil e internacionalmente. Devido a qualificação dos trabalhos e da equipe do Setor DST,o Programa Nacional de DST/AIDS do Ministério da Saúde elegeu o Setor como Centro de Treinamento Nacional em DST. Assim o Setor de DST oferece treinamento de capacitação em DST para profissionais médicos e enfermeiros de todo o Brasil. Além dos trabalhos já relatados, o Setor de DST periodicamente promove eventos científicos de caráter internacional. O mais atual foi o DST IN RIO, realizado no período de 24 a 26 de setembro de 1996, sendo um grande sucesso. O próximo evento sera o DST IN RIO 2, marcado para o período de 22 a 25 de Setembro de 1998. Não deixe de participar, pois ja estão trabalhando para oferecer o melhor. Na área curricular possui disciplinas optativas de DST para alunos de graduação do Centro de Ciências Médicas(CCM) e Curso de Pós-Graduação, Especialização e Mestrado em DST, até onde sabemos estes cursos são únicos na América Latina. São muitos os intercâmbios com entidades nacionais e internacionais. No Brasil são tradicionais as parcerias com: CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico ), CAPES ( Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Ensino Superior - MEC), PN DST/AIDS ( Programa Nacional de DST/AIDS - Ministério da Saúde ), Secretaria Estadual de Saúde ( Programa DST/AIDS ) do Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Saúde de Niterói, BEMFAN(Sociedade Civil Bem Estar Familiar do Brasil). Destacam-se a nível internacional trabalhos desenvolvidos com STD BRANCH ( Instituto Nacional de Doenças Infecciosas e Alergia - EEUU ) Family Health International.